terça-feira, 15 de dezembro de 2009

EMEF RODRIGO MELLO FRANCO DE ANDRADE: APRESENTANDO MEUS CURSISTAS

SALA DE LEITURA

EMEF” RODRIGO MELLO FRANCO DE ANDRADE”

A escola está localizada na periferia da Zona Leste de São Paulo , situada em São Mateus, especificamente no bairro Jardim Colonial . Sua construção data de 1969, advinda das reivindicações dos moradores locais , assim foi fundada a unidade educacional que passou por diversas denominações ,sendo no presente denominada EMEF” RODRIGO MELLO FRANCO DE ANDRADE”. A unidade Educacional atende a modalidade do Ensino Fundamental Regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA) , atendendo como projeto Sala de apoio pedagógico (SAP) e Sala de Atendimento a Inclusão (SAAI)

Culturalmente a região é carente, não possuindo equipamentos culturais que atendam suficientemente a comunidade, além da defasagem de atendimento cultural há também a escassez de áreas de lazer, questões estas que não podem ser ignoradas pela instituição de ensino, e demais órgãos gestores de políticas públicas .










SALA DE LEITURA BRINQUEDO DO PARQUE










SALA DE VIDEO


A unidade educacional é uma instituição reconhecida como referencial pela comunidade interna e externa, tanto pelos equipamentos que disponibiliza aos usuários como pelo potencial humano que acolhe a comunidade. A comunidade utiliza o espaço escolar nos finais de semana com atividades esportivas, de convivência, encontros de instituições religiosas de diversas denominações, atividades de lazer em geral, sendo estas atividades fruto da organização da própria comunidade, sem fins lucrativos, mas de grande valia no desenvolvimento do sentimento de pertença e enquanto agentes de apropriação de seus direitos de fato. Observa-se tanto em registros esporádicos ou por oralidade que a comunidade ainda associa a escola à ascensão social.











A unidade educacional não nega as diferenças e desigualdades locais, procurando atender as demandas emergentes pautadas no trabalho coletivo e ações que ponderem os fatos existentes implementando proposta que reconheçam a identidade local, implícita no currículo “oculto” sentindo e vivenciado no espaço escolar, tendo como principio norteador o conhecimento e reconhecimento dos indivíduos, à compreensão de sua realidade e seu potencial transformador.

Um comentário:

FATIMA disse...

TRABALHAMOS NA EMEF"RODRIGO MELLO FRANCO DE ANDRADE",SOMOS SUSPEITOS PARA COMENTAR,POIS NOSSOS CORAÇÕES SÃO RODRIGUIANOS.
OBRIGADA ROGERIO ....

FATIMA,MARLENE,JORGE,SERGIO.