segunda-feira, 18 de maio de 2009

O VERDADEIRO VALOR DA AMIZADE


Rogério e Gabriella (um travesseiro de seus braços).

Certo dia, um garoto andava sem rumo pela Universidade de Brasilia. Ele havia passado no vestibular, mas até então não sabia se havia feito a escolha certa já que o curso que fazia não era o de sua primeira opção. Como havia chegado muito cedo naquela tarde, se sentou para conversar com uma amiga no café que tem na praça da faculdade. Ela estava acompanhada de uma amiga com quem tinha aulas no horario matutino e para continuar a conversa a apresentou ao garoto. Esta garota de sorriso fácil conseguiu chamar a atenção do garoto pois sua alegria o contagiava e os assuntos eram comuns aos dois. Em certo momento a menina virou para o garoto e disse:

- Hoje eu estou muito feliz, me sinto como se eu estivesse a 120%.
No qual o garoto respondeu:
- Se é assim, não vou desgrudar de você, quem sabe eu não alcance pelo menos 85%!

O que os dois não sabiam até então é que aquelas frases fossem ser tão proféticas a ponto de depois daquele dia, começarem a se ver com uma frequencia cada vez maior. Mesmo estudando em turnos diferentes, arranjavam um jeito de se encontrar para conversar e por o papo em dia, nem que fosse antes do almoço ou uma vez por semana na aula que tinham juntos.

Ele prometeu pra si que enquanto pudesse, nunca a deixaria ficar triste caso ela estivesse do seu lado em retribuição a tudo o que ela havia feito (direta e indiretamente) pra ele. E assim foi cumprido.

Quando os dois se encontram o convencional deixa de existir, o sobrenatural começa a se manifestar, as coisas começam a acontecer e a partir de então é só deixar tudo agir por conta própria. Ela o mostrou que mesmo em dias de total depressão se podia arrancar um sorriso. E ele a mostrou que a vida tem sempre mais uma chance, mesmo que ela às vezes não veja assim.

Por essa e outras coisas que este garoto resolveu dedicar-lhe o seu trabalho final do 1° semestre e fez questão que ela estivesse presente na aula para que pudesse falar pessoalmente para ela e para a turma o quanto ela é especial para ele a ponto de ser a responsável direta para que desistisse da ideia de abandonar o curso, fazendo se sentir a vontade no curso que estava fazendo (ele já estava inscrito em outro vestibular, mas desistiu da idéia atendendo a seu apelo). Toda a turma já sabia do quanto ele gostava dela, mas era preciso que ele a mostrasse o quanto isso era verdade (ele chegou a ler um texto dela matando-a de vergonha, mas a deixando orgulhosa).

O tempo provou que esta amizade é verdadeira e mesmo que as circunstancias os separem em corpo na mente eles continuam juntos. Para muitos na universidade eles viraram sinônimos, para outros almas gêmeas, e para eles a verdadeira expressão da palavra amizade. Mas como diz uma frase que é muito difundida na faculdade: No final, tudo dá certo! E eles sabem que um pode contar com o outro.

E o que é sincero e verdadeiro é o que fica.

Em homenagem a garota que me ensinou a admirar a lua...



A Lua Girou

Milton Nascimento

Composição: Milton Nascimento

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso
A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro dos seus braços
Eu bem queria fazer...

Travesseiro dos meus braços
Só não faz se quiser
Um travesseiro dos meus braços
Só não faz se não quiser...

Sustenta palavra de homem
Que eu mantenho a de mulher
Sustenta a palavra de homem...
Que eu mantenho a de mulher

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso
A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro dos seus braços
Eu bem queria fazer...

Nenhum comentário: